Close

Select your preferred website

  • Reservar um voo
  • Gerenciar reserva
  • CHECK-IN ONLINE
  • Situação do voo
  • Horário dos voos

Desenvolvendo Combustíveis Alternativos

Trabalhando ativamente para um futuro mais luminoso e mais verde

Cleaner alternative fuels for commercial flights

A Qatar Airways está liderando o desenvolvimento de combustíveis alternativos menos poluentes que reduzem o impacto da aviação na qualidade do ar.

Associamo-nos à Qatar Petroleum, Shell, Airbus, Rolls-Royce, Qatar Science & Technology Park, e Woqod para desenvolver o uso de combustíveis alternativos em voos comerciais.

Juntos, estamos nos esforçando para fazer um combustível para jatos menos poluente com uma mistura de querosene Gás para Líquidos (GTL) que substituiria os combustíveis padrão em toda a indústria.

Combustível Gás para Líquidos (GTL)

Gas to Liquids (GTL) fuel

O combustível para jato GTL é uma mistura semi-sintética 50-50 de GTL e combustível convencional para jatos e pode ser utilizado sem quaisquer modificações em aeronaves e motores existentes.

O combustível praticamente não tem enxofre e aromáticos. Como resultado, o motor da aeronave irá emitir menos óxido sulfúrico e outros poluentes. Os benefícios ambientais disso devem provavelmente incluir melhor qualidade do ar nos arredores de aeroportos.

O combustível para jato GTL tem uma maior concentração de energia e pesa menos do que o combustível convencional para jatos. Também oferece melhor estabilidade térmica, de forma que motores podem funcionar a temperaturas mais altas. Isso tem o potencial de resultar em maior economia de combustível, diminuição do peso da aeronave, melhor desempenho de percurso e diminuição das emissões de dióxido de carbono para combinações específicas de aeronave/rota.

Combustíveis menos poluentes podem se tornar um fator importante em iniciativas futuras de melhoria da qualidade do ar para todo o setor de companhia aérea.

Com isso em mente, a construção da maior fábrica de produção de GTL do mundo está atualmente em andamento no Qatar. Mas nós não vamos parar aí – estamos também pesquisando o uso de biocombustíveis.